Ir para o conteúdo principal

Bem-vindo ao

Together é um novo recurso para qualquer pessoa afetada pelo câncer pediátrico - pacientes e seus pais, familiares e amigos.

Saiba mais

Quimioterapia para crianças

O que é quimioterapia?

Quimioterapia, ou "químio", é o tratamento do câncer usando medicamentos poderosos. Esses medicamentos funcionam matando as células cancerosas ou impedindo-as de crescer. 

Cada medicamento funciona de forma diferente. Em geral, os medicamentos quimioterápicos funcionam interferindo nas células à medida que elas se dividem.

O tipo específico de medicamento e o modo como é ministrado depende de muitos fatores:

  • Tipo e estágio do câncer
  • Metas do tratamento
  • Outras terapias usadas

Por que meu filho pode precisar de quimioterapia?

A quimioterapia pode ser usada para:

  • Curar o câncer
  • Controlar o câncer
  • Amenizar os sintomas do câncer 

Ela pode ser usada sozinha ou com outros tratamentos, como cirurgia e radioterapia. Por exemplo, alguns pacientes recebem quimioterapia para diminuir o tumor antes da cirurgia ou da radioterapia

A quimioterapia também é usada após cirurgia ou radiação para matar quaisquer células cancerosas que ainda permaneçam. A quimioterapia também pode ser usada em combinação com a radioterapia para melhorar seus efeitos.

A quimioterapia funciona atacando células que crescem e se multiplicam rapidamente, como células cancerosas. Neste vídeo, um agente quimioterápico ataca as células cancerosas (azuis) fazendo com que elas sejam submetidas a uma forma de morte celular chamada apoptose.

Como as crianças recebem quimioterapia?

A quimioterapia pode ser administrada de várias formas. O método depende do seguinte: 

  • Tipo de câncer
  • Localização do câncer
  • Medicamento específico usado 

Na maioria das vezes, a quimioterapia é administrada pela boca ou através de uma veia. Isso é chamado de quimioterapia sistêmica, porque os medicamentos viajam por todo o corpo. A quimioterapia pode matar células cancerosas que se deslocaram para longe do tumor principal.

As formas de administração da quimioterapia são:

  • Quimioterapia intravenosa (IV): a quimioterapia é administrada de forma intravenosa. Essa é a forma mais comum de quimioterapia no câncer infantil.
  • Quimioterapia oral: a quimioterapia é administrada por uma pílula ou líquido que é engolido.
  • Quimioterapia injetável: a quimioterapia é injetada rapidamente usando uma seringa.
  • Quimioterapia intratecal: os medicamentos quimioterápicos são injetados no espaço preenchido com fluido entre as camadas finas de tecido que cobrem o cérebro e a medula espinhal.
  • Quimioterapia intraperitoneal: a quimioterapia é feita diretamente na cavidade abdominal, por meio de um tubo fino. A cavidade abdominal é um grande espaço oco no meio do corpo, entre o tórax e a área pélvica.
  • Quimioterapia tópica: a quimioterapia é aplicada na pele com uma loção ou creme.

Como preparar meu filho para a quimioterapia?

Seu filho criança ou adolescente pode ter dúvidas sobre o câncer e seu tratamento. É importante ser honesto com seu filho e usar linguagem adequada à idade.

A quimioterapia é segura?

A quimioterapia envolve medicamentos fortes. Esses medicamentos são criados para matar células cancerosas. Mas a quimioterapia também pode agredir células normais no corpo. 

A quimioterapia pode causar efeitos colaterais e efeitos tardios, que são sintomas e condições que podem ocorrer anos após o término do tratamento. Mas os efeitos colaterais e os efeitos tardios podem ser tratados e controlados.

Às vezes, medicamentos quimioterápicos podem ser absorvidos pela pele ou inalados através dos pulmões. Os familiares também poderão ser expostos à quimioterapia se as drogas entrarem em contato com alimentos ou superfícies cotidianas em casa. Saiba mais sobre o manejo seguro da quimioterapia.

É importante guardar e descartar medicamentos com segurança. Todos os medicamentos poderão ser perigosos se não forem devidamente guardados, não forem tomados como indicado, forem tomados pela pessoa errada ou não forem jogados fora com segurança.

Quando a quimioterapia é administrada?

A quimioterapia geralmente envolve várias doses de tratamento durante um período. Esses tratamentos são administrados em um cronograma específico. O objetivo do cronograma é maximizar o efeito do medicamento e dar ao corpo a chance de se recuperar.

Ilustração de um paciente em uma cadeira em uma sala de hospital recebendo quimioterapia.

A equipe médica decidirá:

  • Quantos dias seguidos o medicamento é administrado
  • Número de "dias de descanso" entre as doses da quimioterapia
  • Número de ciclos

Um ciclo de quimioterapia é o número de dias seguidos de tratamento mais o número de dias de descanso. O número de ciclos prescritos compõe a duração da quimioterapia.

Dependendo do tipo de quimioterapia e da saúde do paciente, a quimioterapia pode ser administrada em um hospital, clínica ou em casa.

Quais são os efeitos colaterais da quimioterapia?

Efeitos colaterais são problemas causados pelos tratamentos de câncer. Muitos dos efeitos colaterais da quimioterapia passam após o término do tratamento. Mas, por vezes, os efeitos colaterais não desaparecem durante muito tempo ou até se desenvolvem mais tarde na vida. Esses são chamados efeitos colaterais de longo prazo ou efeitos tardios.

A quimioterapia tem como alvo células que crescem e se dividem rapidamente, como no câncer. Mas também pode danificar outras células de crescimento rápido no corpo. Essas incluem as células que cobrem a boca e os intestinos e as células que fazem o cabelo crescer. É por isso que efeitos colaterais como feridas na boca, náusea e perda de cabelo são comuns.

A quimioterapia também pode danificar células na medula óssea, onde novas células sanguíneas são criadas. Contagens baixas de células sanguíneas podem aumentar o risco de infecção, hematomas e fadiga.

Os medicamentos podem ter diferentes efeitos colaterais. Nem todas as crianças respondem aos medicamentos da mesma maneira. A equipe de atendimento discutirá os efeitos colaterais comuns, quando eles podem ocorrer e algumas maneiras de lidar com eles.

Saiba mais sobre os tipos de efeitos colaterais.

Uma ilustração de um paciente à esquerda, com três versões do rosto do paciente à direita. A versão superior é um close da boca do paciente, mostrando feridas na boca. A versão do meio mostra o paciente com um rosto verde, indicando náusea. A versão inferior mostra o paciente com uma cabeça careca.

A quimioterapia tem como alvo células que crescem e se dividem rapidamente, como no câncer. Mas também pode danificar outras células de crescimento rápido no corpo. Essas incluem as células que cobrem a boca e os intestinos e as células que fazem o cabelo crescer. É por isso que efeitos colaterais como feridas na boca, náusea e perda de cabelo são comuns.

Pontos-chave

  • Quimioterapia, ou "químio", é o tratamento do câncer usando medicamentos poderosos.
  • A quimioterapia pode ser administrada de várias formas. Na maioria das vezes, a quimioterapia é administrada pela boca ou através de uma veia.
  • A quimioterapia pode causar efeitos colaterais e efeitos tardios, que são sintomas e condições que podem ocorrer anos após o término do tratamento. Mas os efeitos colaterais e os efeitos tardios podem ser tratados e controlados.
  • A quimioterapia geralmente envolve várias doses de tratamento durante um período. Esses tratamentos são administrados em um cronograma específico. O objetivo do cronograma é maximizar o efeito do medicamento e dar ao corpo a chance de se recuperar.
  • Os medicamentos podem ter diferentes efeitos colaterais. Nem todas as crianças respondem aos medicamentos da mesma maneira. A equipe de atendimento discutirá os efeitos colaterais comuns, quando eles podem ocorrer e algumas maneiras de lidar com eles.


Revisado: outubro de 2021